Viagem: Floripa

Meninas, hoje é feriadão e o blog não poderia deixar de dar dicas de viagem! Na verdade era pro post ter caído na sexta, mas ainda temos outros feriados por aí e no fim do ano férias. Assim sendo, as dicas de hoje ainda valem por muito tempo!! Antes de mais nada, resolvi convidar algumas amigas pra dar dicas de viagem e a primeira colaboradora foi a Rosane (mais conhecida como Rô!!). Ela é super viajada, está no Canadá, já passou pelos EUA mas quando saiu de BH, seu primeiro destino mais definitivo foi Floripa. E são de lá as dicas que ela nos trouxe…um pequeno gui para vocês! E no blog dela tem mais sobre as viagens…Passa lá e confira! roviajante.blogspot.com

“Oiiii galera! Estou aqui invadindo o blog da Nina (minha amiga do coração) a pedido dela, aproveitando o feriado prolongado, para contar um pouco das minhas pequenas, mas emocionantes, VIAGENS! Só pra deixar aquela vontadezinha maior ainda de chegar logo o próximo feriado. Porque eu amoooo viajar, você também? Então perfeito (se não ama não importa, pode ler do mesmo jeito). Vou começar por um destino turístico que está na boca do povo, conhecido como Ilha da Magia… Florianópolis!!!

Bom galera, Floripa (diminutivo comum), é uma Ilhaaaaa, pra quem nunca ouviu falar, capital do estado de Santa Catarina, no sul do pais! A ilha conta com mais de 42 praias, e dezenas de trilhas, muita natureza, e diversão. Enfim, chega desse lero lero de venda turística, hahaha, vou falar da minha experiência lá, eu sou completamente apaixonada por essa terra, mas então, o que fazer em Floripa*???

Onde ficar?

– Primeiramente, se você quer economizar, procure um hostel, eles são em sua maioria uma gracinha, e rola muita interação entre os hóspedes, e sempre tem as vans pra festas e descontos nas boates e tals, mas se o hostel não te encanta muito, em Floripa o que mais tem são pousadas, de todos os tipos, tamanhos, preços…

– Procure um hostel (recomendo Tucano’s hostel) ou pousada no bairro Lagoa da Conceição, é um bairro que fica central, perto das praias do leste, e conta com vida noturna, e muitos lugares pra comer e beber.

Onde encontrar comidas típicas e delicias?

– Uma ilha, o mais normal de se encontrar são frutos do mar, a famosa sequência de camarão… É de praxe pegar o barquinho para ir a Costa da Lagoa (comunidade da ilha onde só se chega por trilha ou barco), tem algumas lojinhas de souvenirs, e você vai se deliciar comendo camarão e comidas típicas, por um bom preço sentado na beira da lagoa.

– No fim de tarde, um programa delicioso é sentar num dos movimentados cafés do centrinho da Lagoa, recomendo o Empório Mineiro que ainda da pra curtir o visual da Lagoa, o preço não é o mais barato do mundo, mas viajando temos que abrir mão das economias de vez em quando…

– Floripa tem muita pessoas ligadas a natureza e comidas naturais, orgânicas, e na sua maioria vegetarianas, um lugar legal de ir para um almoço que serve um prato delicioso de comida vegetariana (eu não sou vegetariana, a comida deles é excepcional, não deixa nem um pouco a desejar) é o restaurante Shiva Vege, também localizado no centrinho da Lagoa, o prato deles com direito a repeteco geralmente é uns R$15, vale a pena conferir.

– Para um bom jantar, que tal pizzas deliciosas, de massa fina, e também pode escolher integral, pegue o caminho para o Canto da Lagoa, na rua você vai encontrar várias pizzarias, todas deliciosas, o preço varia um pouco, mas a qualidade não muda, recomendo Pizzaria Basilico pra quem tá afim de gastar um pouco mais, outras interessante são Pizzaria do Çica e Pizzaria Nave Mãe cada uma com sua especialidade

-Ahhh, você não pode esquecer de dar uma passada pelo centro de Floripa, para conhecer o Mercado Público, lá dentro você encontra várias lojinhas, e lugares para matar a fome com deliciosos petiscos típicos, quem gosta de compras, logo do lado ainda existe o Camelódromo, que são vários camelos dentro de um só lugar, você encontra de tudo! E o melhor de tudo, no centro é onde você poderá apreciar o belo cartão postal da ilha, a ponte Hercílio Luz, que está interditada já faz uns bons anos, a noite, sua iluminação enche de brilho o centro da cidade.

Onde ir? (praias, trilhas, esportes e outros)

– Vá um dia visitar a praia Mole, é uma das minhas praias favorita, e faça a trilha para a praia da Galheta, é uma praia de nudismo, mas você não precisa ir peladão (quase ninguém vai pelado)! Hehehe, voltando pra praia Mole, se você estiver com um pouco de dinheiro sobrando, salte de parapente, além de ser maravilhoso, o preço não é dos piores, arranja uma galera corajosa que dá pra dar uma choradinha.

– Não deixe de ir conhecer a praia da Joaquina, pra uma boa caminhada pela praia, já para os animados de plantão, aproveite as dunas da Joaquina e injete adrenalina no seu corpo tentando o sandboard, é muito divertido, e barato, você pode alugar uma prancha só pra dividir com seu amigo porque você não vai aguentar ficar subindo e descendo por muito tempo!

– Outro lugar é a praia do Campeche, atualmente está sendo uma das praias de maior azaração, com bastante jovens, música, galera jogando futvôlei, tocando viola, surfando, e outros, procure pelo canto conhecido como Riozinho, é onde fica a maior parte dos jovens.

– Trilha para a Lagoinha do Leste, é imperdivel, o lugar é lindo, natureza em todos os ângulos, existem dois caminhos de trilha, um que é mais dificil e mais rápido (1 hora), outro que é menos difícil só que demora 3 horas! Fica por sua escolha, e você também pode pegar o barco da Praia do Pântano do Sul para chegar lá, só que nem é tão empolgante como a trilha! Geralmente eu vou de trilha e volto de barco, na volta você aproveita pra comer no famoso restaurante Arante, onde todos visitantes deixam escritos pendurados e colados por todo o lugar.

– Trilha pra Naufragados, praia que fica na ponta sul da ilha, muito linda também, e a trilha não é muito complicada, dura de 1 hora a 1:30h.

– Existem milhões de outras trilhas em Floripa, procure se informar no seu hostel ou na pousada se sua intenção é só fazer trilhas, eles geralmente tem guias(livros) de trilhas e eles também podem dar dicas para vocês.

– Visite a Ilha do Campeche, lá da praia do Campeche você vai avistar uma ilha na sua frente, então, é essa ilha, você pode pegar um barco na praia da Armação, ou ali no Campeche mesmo, o passeio costuma ser uns R$30 reais, e vale cada centavo, o lugar é maravilhoso, a areia é muito clara, e se você der sorte o mar fica maravilhosamente claro, com a água transparente.

– Agora, se o que você gosta é lugares mais chiques, com boa música, um menu mais caro, mas também mais refinado, vale muito a pena ir conhecer a “Beverley Hills” do Brasil como alguns dizem, que fica na praia de Jurerê Internacional, o bairro é composto por “simples e humildes” mansões, fácil de encontrar Ferraris, Porsches, ou quaisquer autos diferenciados. É interessante para conhecer, o mar é calmo, e geralmente a água está numa temperatura agradabilíssima, além de que para quem curte uma boa música eletrônica, é onde se localizam famosos bares e casas de festas, como P12, Cafe de la Musique e El Divino Beach (contam com programações nos sites próprios).

Onde sair?

– A noite, o centrinho da lagoa ferve, agitação certa, se você gosta de barzinhos com música ao vivo, gente andando pela rua, é pra lá que você vai, infelizmente tem uma lei que os bares tem que fechar as 2:30h se não me engano, então não deixe para sair muito tarde de casa, ou também outra opção são as casas noturnas da região, elas vão até mais tarde, e geralmente contam com uma agenda de eventos no site delas, algumas famosas de eletrônica e hip-hop são Madê, Confraria das Artes, Let’s Rock (procure se informar sobre as guestlists para descontos nas entradas), para os alternativos La pedreira (pra quem gosta de forró), Das Dunas (localizado no caminho pra Praia da Joquina, rola forró, samba e reggae), Varandas (sambinha raiz, localizado na avenida das Rendeiras, bem perto do centrinho da lagoa.

– Agora se você é da turma do eletrônico mesmo, ou de grandes shows e eventos, tem vários lugares que você pode conferir os sites deles para ver a agenda, como Pacha, P12, Cafe de la Musique, El Divino e outros, todos ficam dentro da ilha, mas a ilha é grande, então pra se locomover de um lugar a outro você vai precisar de um carro, e/ou muito paciência, transporte público lá não é dos melhores, mas dá pra encarar, no verão a ilha transborda de gente, o tráfico fica péssimo!

Onde ir próximo de Floripa?

Não deixe de visitar as cidades Guarda do Embau, Garopaba, praia da Ferrugem, praia do Rosa, Balneário Camboriu e outras… Essas ficam pra um próximo post, se não é muito informação de uma vez, e vou cansar vocês, hehehe.”

*Roteiro baseado no verão, também funciona pro inverno, mas nessa época costuma ser muito frio, e os agitos diminuem, sem contar que as praias ficam desertas e geladas, só os surfistas que encaram.
OBS: Vou ressaltar algumas informações pra um bom viajante: Galera, sempre lembre que você está viajando, e que as pessoas que estão te recebendo estão de portas abertas, então seja educado, isso é o mínimo, respeite a cultura do lugar, respeite as normas, procure saber sobre como é o trânsito, como funciona a cidade, não jogue lixo em lugares indevidos, cuide como se fosse a sua casa, respeite os animais e a natureza. E lembre-se, se DIVIRTA muitoooo, e APROVEITE demaaaiiis!!!

Rô Viotti

roviajante.blogspot.com

Anúncios
Esse post foi publicado em Viagens. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s